29 de mar de 2008

COMPAIXÃO



Há momentos na vida em que me ponho a pensar sobre os sentimentos. Hoje escolhi ler e entender a compaixão!


Compaixão (do latim compassione) pode ser descrito como uma compreensão do estado emocional de outrem; não deve ser confundida com empatia. A compaixão freqüentemente combina-se a um desejo de aliviar ou minorar o sofrimento de outra pessoa, bem como demonstrar especial gentileza com aqueles que sofrem. A compaixão pode levar alguém a sentir empatia por outra pessoa. A compaixão é freqüentemente caracterizada através de ações, na qual uma pessoa agindo com espírito de compaixão busca ajudar aqueles pelos quais se compadece.
A compaixão diferencia-se de outras formas de comportamento prestativo humano no sentido de que seu foco primário é o alívio da dor e sofrimento alheios. Atos de gentileza que busquem principalmente conceder benefícios em vez de aliviar a dor e o sofrimento existentes, são mais corretamente classificados como atos de altruísmo, embora, neste sentido, a compaixão possa ser vista como um subconjunto do altruísmo, sendo definida como o tipo de comportamento que busca beneficiar os outros minorando o sofrimento deles.(Wikipédia)

26 de mar de 2008

Outono


Eis que chega mais um outono. De todas as estações do ano o outono é o que mais gosto. O brilho do sol me encanta. É de um dourado suave! O verde das plantas já não é tão intenso, mistura-se com o amarelo e logo com o marrom. O brilho da nossa Lagoa dos Patos (Laranjal) pela manhã é quase prateado.


Amor de Outono
Quando as almas se enlaçam

O calor, se não o mesmo,

Se entranha;

Passam folhas, passam flores

Mas o tronco e as raízes

Permanecem,

Sobrevivem ao inverno

E florescem

Ao chegar
A primavera.

Amor que espera,

Amor que entende

Que aquece

Sem ser quente

Confortável, ternamente

Se afirma

Em valores permanentes

Na raiz do sentimento

E do tempo.

Amor de outono

Tão ameno,

Duradouro,

Tão dourado

E precioso

Vence o inverno,

A dor e a morte;

Amor eterno. (Smaltalk)

19 de mar de 2008

DANÇAR


Sempre fui uma pessoa sedentária. Achava qualquer atividade em academias muito maçante. Caminhar nem pensar! Se possível estacionava o carro o mais próximo possível do meu destino.
Eis que meu corpo começa a reclamar desta minha inapetência para a atividade física. Alguma coisa tem que ser feita!
No ano passado fiz contato com a Profª Lais Halal que estava ministrando dança para “mulheres maduras”. Fiquei interessada, mas ficou por aí. Sempre me achei muito descoordenada e tímida para dançar.
Este ano resolvi encarar! Resultado: estou adorando! Faço aula duas vezes por semana e estou me sentindo muito bem

Segundo o que li, qualquer atividade de dança promove muitos benefícios, entre eles:
- Melhora da coordenação motora, do ritmo, da memória, da flexibilidade, do equilíbrio, da concentração, da resistência e da força muscular, da postura, do tônus muscular, etc.
- Combate o estresse.
- Aumenta a auto-estima.
- Melhora as funções vitais do organismo, como digestão, respiração, circulação,etc.
- Gera bem estar.
- Melhora muito o condicionamento cardio-respiratório.
- Entretém, de forma gostosa, quem pratica a dança.
- Aumenta a sociabilização.
- Traz desenvoltura e desinibição ao praticante.
- Trabalha o corpo todo, deixando-o saudável e bonito.(uol.com.br)

PÁSCOA



A cada data comemorada universalmente, reflito sobre o sentido destas datas. Acho que o consumismo tomou conta da humanidade, fazendo com que o real significado da comemoração sejam esquecidos. Diante disso resolvi compartilhar com vocês o que li sobre a Páscoa.

PÁSCOA


A origem da celebração da Páscoa está na história judaica relatada na Bíblia, no livro chamado “Êxodo”. Êxodo significa saída, e é exatamente a saída dos judeus do Egito que esse livro relata.
Quando Ramsés II, rei do Egito, subiu ao trono, apavorou-se com o crescimento do povo de Israel, achando que esse crescimento colocava em risco o seu poder. Essa preocupação, deu início a uma série de ordens e obras levaram os judeus a um período de grande sofrimento.
Conta a Bíblia que Deus, vendo o que se passava com seu povo, escolheu Moisés para tirá-los dessa situação, dando a ele os poderes necessários para o cumprimento da missão. Na semana em que o povo de Israel iniciou sua jornada para sair do Egito, Deus ordenou que só comessem só pão sem fermento e no último dia, quando finalmente estariam fora do Egito seria comemorada a primeira Páscoa, sendo esse procedimento celebrado de geração em geração.
Essa celebração recebeu o nome de Pessach, que em judaico significa passagem, nesse caso da escravidão à liberdade. Daí surgiu a palavra Páscoa.
Jesus Cristo deu novo significado à Páscoa. Ele trouxe a “boa-nova”, esperança de uma vida melhor, trouxe a receita para que o povo se libertasse dos sofrimentos e das maldades praticadas naquela época.
A morte de Jesus Cristo representa o fim dos tormentos. A sua ressurreição simboliza o início de uma vida nova, iluminada e regrada pelos preceitos de Deus.
O domingo de Páscoa marca a passagem da morte para a vida, das trevas para a luz.
Hoje, o domingo de Páscoa representa uma oportunidade de fazermos uma retrospectiva em nossas vidas, e estabelecermos um ponto de recomeço, de sermos melhores, de sairmos do "Egito".
A DATA DA PÁSCOA
A Páscoa é comemorada no domingo seguinte à primeira lua cheia da primavera, ou seja, depois de 21 de março. Por isso, a celebração ocorre sempre entre 22 de março e 24 de abril. A partir dessa data, é que fica estabelecido o período de 46 dias, conhecido como Quaresma, que vai da Quarta-Feira de Cinzas até o Domingo de Páscoa.
A celebração da Páscoa dura cerca de 50 dias. Tem início no Domingo da Ressurreição e se estende até o fim de Pentecostes, quando se relembra a descida do Espírito Santo sobre os Apóstolos, sob a forma de línguas de fogo.
SÍMBOLOS PASCAIS

Os ovos guardam em si a imagem de uma nova vida, por isso foram adotados como símbolo de renovação. Costumavam ser oferecidos em muitas civilizações como presentes. No Antigo Egito e na Pérsia, por exemplo, eram pintados em tons primaveris. Na China, antes mesmo do nascimento de Cristo já se presenteava com ovos de pata pintados em cores vivas. Na Europa católica do século XVIII, ovos coloridos passaram a ser benzidos pelos cristãos e oferecidos aos fiéis.
Na Polônia e na Ucrânia, essa tradição foi levada muito a sério. Edward I registra em 1290 a despesa de compra de milhares de ovos para serem distribuídos às pessoas de sua corte. No século XVII, o Papa Paulo V abençoou um simples ovo a ser usado na Inglaterra, Escócia e Irlanda. Na Alemanha, é antigo o costume de dar ovos de Páscoa às crianças, junto com outros presentes.
Em partes da Europa, as tribos tinham uma forma abreviada de chamar Eostre, a deusa da Primavera, e que começou a ser usada para descrever a direção do nascente - Leste. Daí a palavra Easter. As primeiras cestas de Páscoa se assemelhavam aos ninhos de pássaros. Antes, as pessoas colocavam os ovos nos ninhos em honra da deusa Eostre.
Com o passar do tempo, passaram a ser confeitados e é aí que entra o chocolate.Chocolate
O chocolate, que por muito tempo foi servido como bebida, viu sua indústria se desenvolver bastante na Inglaterra do século XIX. Foi nessa época que apareceu o ovo de chocolate. A partir daí, rapidamente se espalhou pelos mercados europeus e depois pelo mundo.
O coelho de Páscoa é uma atualização do antigo símbolo pascoalino, a lebre (parente do coelho), considerada sagrada para a deusa Eostre. No século XVIII, colonizadores alemães levaram para os Estados Unidos a idéia dos coelhos de Páscoa.
Uma duquesa alemã, ao dizer que os brilhantes ovos de Páscoa tinham sido deixados pelos coelhos para as crianças, deu origem ao costume de fazer com que as crianças os encontrasse no dia de Páscoa.
A Pomba ou "Colomba" pascal, pão doce e enfeitado com a forma de ave, também é um símbolo cristão. A forma de pomba era usada nos antigos sacrários, onde se guardava a Eucaristia. Atualmente, passou também a ser usada no pão doce que costuma ser compartilhado, na Europa, especialmente na Itália, no café da manhã de Páscoa e da "Pasquetta" ou Pascoela, como é chamada no Brasil a segunda-feira após a Páscoa. (http://www.mulherdeclasse.com.br)

11 de mar de 2008

Margaridas

Aqui estou eu de volta! Dois meses se passaram sem inspiração para blogar. Mas não estive na "pasmaceira" durante este tempo, muito pelo contrário. Temos formatura da Mê em junho. Posso dizer que a emoção já tomou conta de todos nós! Os preparativos estão em andamento. Margaridas foram escolhidas para a decoração da festa.


As Margaridas são associadas a idéias de simplicidade e modéstia. Na época vitoriana era um nome popular, pelo qual eram designadas as moças doces e meigas. Existem mais de 20.000 variedades desta flor espalhadas pelo mundo, com várias denominações: mal-me-quer, margarida-de-paris, margarida-olga, olguinha, céu-estrelado, entre outras.
De origem asiática e européia, as Margaridas são flores campestres que crescem próximas ao solo, medindo até 60 centímetros de altura. Gostam de sol com clima ameno ou frio e floresce no outono e no verão. Sua propagação se dá por divisão de touceiras. Gosta de água, mas não de solo encharcado. O solo deve ser rico em matéria orgânica.
A flor é chamada de "mal-me-quer, bem-me-quer" numa referência ao hábito das jovens a desfolharem para saber se são amadas. As Margarida são as flores mais utilizadas na brincadeira do "bem me quer, mal me quer", brincadeira essa que teria sido criada na Idade Média e que consiste em arrancar, uma por uma, as pétalas da flor, questionando se o seu amor ainda lhe quer. A última pétala é a que vai indicar se a resposta é sim ou não.
Em inglês, as flores Margaridas são conhecidas como daisy, de day´s eye que significa olho do dia, uma alusão ao movimento que elas fazem ao se abrirem e fecharem com o sol.
As Margaridas, com suas cores e seu perfume, abrilhantam os jardins com a sua volumosa folhagem cheia de flores. É originária das zonas moderadas do hemisfério do norte, onde predomina com sua beleza na ornamentação dos jardins. Florescem geralmente durante uma longa estação, que vai desde a primavera até ao início do inverno. Para favorecer a floração contínua das Margaridas, é sugerido que se retirem as flores secas regularmente.
Margaridas representam inocência, pureza, lealdade, simplicidade, confiança, virgindade, e significa ter criatividade na hora da dúvida.



Para fazer uma declaração de amor, presenteie com flores de margaridas bancas, que transmitem a seguinte mensagem: "Você é tudo na minha vida", passando a informação de que a pessoa presenteada é realmente muito importante e amada.
As flores das Margaridas representam a Estrela Cigana, no universo mágico do horóscopo cigano, esse signo se refere a uma estrela de seis pontas formada por dois triângulos que indicam, numa visão otimista, que aquilo que está em cima é o mesmo que aquilo que está em baixo. Com seu nome de mulher, há muito tempo que a Margarida é uma freqüente fonte de inspiração a poetas, trovadores e românticos em geral.
Informações fornecidas como cortesia de Floresnawe